Alinhar definitivamente as ações de TI à estratégia da empresa significa alcançar mais produtividade e otimização dos recursos destinados ao setor, ou seja, fazer mais com menos.

O propósito por trás da implementação da governança em TI é fazer com que a empresa opere seus processos em TI de maneira fluida, com sincronia, a funcionar como se fossem engrenagens. É trazer mais controle para a função de TI na empresa, de maneira que agregue valor ao negócio, criando uma relação mais equilibrada entre riscos e retorno. A aplicação de “estruturas” tem o papel de trazer uma nova ordem aos processos, direcionando-os para contribuir efetivamente com a estratégia da organização.

 

Adaptação à realidade de cada empresa

O fato de ter gerado bons resultados numa empresa não significa que o mesmo programa de governança possa ser aplicado em outra. Servem apenas de base para orientação. O melhor é que cada programa considere o universo particular da empresa, especificidades, dificuldades, aspectos da cultura e estrutura organizacionais.

Implantação de melhores práticas

Quando se fala em implementação de “estruturas”, “conjunto de práticas” ou “melhores práticas”, significa a menção de modelos específicos que servem de guias e podem ser seguidos pelas empresas ao aplicar um programa de governança de TI.

O objetivo dos guias é fornecer conjuntos de práticas que orientem o programa de governança, sempre aliado aos objetivos da empresa.

Implantar melhores práticas significa, muitas vezes, mudar paradigmas e padronizar novos processos. Por isso, a escolha do modelo deve ser feita com cautela e considerar os interesses e necessidades da organização.

Framework

São as próprias estruturas dos modelos dos quais falamos antes. Correspondem a um conjunto consolidado das melhores práticas. Em geral, são desenvolvidos por profissionais da área de TI incentivados por grandes empresas ou por estímulos governamentais.


Desafios

Talvez o principal deles, quando se considera a aplicação de um programa de governança de TI, seja descobrir e determinar, com clareza e objetividade, quais requisitos a empresa deve levar em conta. A governança deve estar firmemente alinhada aos objetivos estratégicos do negócio, mas também de acordo com a legislação, inclusive considerando as recomendações dos órgãos de fiscalização do Governo.

Retomar o potencial de TI na empresa


Consta que deva ser uma preocupação dos administradores, melhor dirigir e controlar os efeitos de TI na estratégia na empresa, a fim de reafirmar o valor do setor para o negócio. É fundamental que a importância da área de TI fique clara, tanto para os profissionais técnicos quanto para os diretores, e só assim as ações terão eficácia.


Fica claro que o processo de tomada de decisão em TI será melhor conduzido se respaldado em definições de governança de TI. Reorganizar os processos no setor, alinhando as estruturas às estratégias da empresa, significa retomar o controle sobre o potencial que a TI representa no sucesso da empresa.

Conseguiu entender melhor o que é governança de TI? Tem dúvidas ou quer compartilhar opiniões? Deixe um comentário e continue acompanhando nossas publicações!

Solicite um orçamento

Experiência e tecnologia e o expertise de negócio